5 de nov de 2013

DICA OMO: O mundo da leitura de ficção e suas influências nas crianças

5 de nov de 2013
Se você ainda não criou o hábito de ler histórias infantis para o seu filho, talvez seja uma boa ideia ler o que o escritor Neil Gaiman tem para dizer sobre o assunto. Anualmente ele dá uma palestra para The Reading Agency, uma instituição de caridade do Reino Unido que atua dando a chance às pessoas que de outras formas não teriam acesso de se tornarem leitores apaixonados. Neste ano ele resolveu falar sobre o futuro da leitura e das bibliotecas. 


O autor começou a sua fala com uma declaração sugestiva de que as bibliotecas são importantes e que ler ficção por prazer é uma das coisas mais importantes que se pode fazer. Para exemplificar ele conta sobre sua experiência nos Estados Unidos onde ele descobriu que os tamanhos planejados para as prisões a serem construídas eram calculados baseados no número de crianças de 10 à 11 anos que não sabiam ler. O autor não quer dizer que em uma sociedade letrada não haveria crime, mas que ler por prazer (e principalmente ficção) tem consequências reais na sociedade. Por isso cabe a nós pais, mães, usuários de bibliotecas e cidadãos incentivar a leitura nas crianças e promover a elas a chance de divagar e sonhar acordado. 

A primeira consequência da leitura de ficção é que ela funciona como uma porta de entrada para o vício da leitura. A ficção prende o leitor, o faz querer saber o que vai acontecer, como vai terminar. E isso o força a aprender novas palavras, a pensar coisas diferentes e a continuar. A ficção fará o leitor aprender que ler é prazeroso. E o prazer na leitura é muito importante durante a infância, para isso você só precisa deixar que as crianças leiam o que elas gostam. 

Neil questiona a crítica feita aos livros infantis que julga alguns bons e outros ruins. Segundo ele, não há livro que possa ser considerado ruim.Livro bom é aquele que as crianças vão gostar de ler, e não gostar de um livro ou um tipo de livro não quer dizer que o autor é um mau escritor, quer dizer que não é do seu gosto. A importância disto é que os pais não tentem impor o seu gosto sobre as crianças e não julguem o que eles estão lendo pois isso só irá tornar a experiência de ler desagradável, e o importante é desenvolver o gosto pela leitura.

A segunda consequência dessa leitura de ficção para Neil é a construção de empatia. De acordo com o autor, os livros fazem coisas que a TV e os filmes não fazem: permitem que você, sozinho, usando sua imaginação, crie um mundo e pessoas e veja tudo por outros olhos. Você é levado a sentir coisas, visitar lugares e mundos que de outra forma você não conheceria. E você vai entender que todos os personagens têm um pouco de você neles, você se aproxima deles. E quando você volta deste lugar novo você acaba trazendo um pouco dessas outras, você volta um pouco mudado. E isso é a empatia necessária para a vida em coletivo, o que nos permite de agir de maneira menos egoísta. 


Jardineiras fiquem por dentro das dicas da OMO!


Site Omo

Twitter

Facebook Omo

16 Comentários:

  1. Adorei a dica, pois trabalho com crianças e estou montando um projeo de leitura lá no meu trabalho. muito legal essa dica flor. seguindo aqui. bjus
    www.monikinhaflor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mônica :)
      Que bom que foi útil para vcê, fico contente!
      Beijos :*

      Excluir
  2. Legal!
    curtindo e seguindo aqui flor
    retribui,pinkbjs
    http://pinkbelezura.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/pinkbelezura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. amei a postagem
    amei os benefícios da leitura de ficção
    linda semana bjs

    Ser Mamãe Pela Segunda Vez
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  4. Que texto interessante, eu acho fundamental que os pais incentivem a leitura para os seus filhos. Um dia desses vi uma mãe dentro do ônibus lendo um livro para a sua filha e a menina estava tão interessada na história, achei a coisa mais linda. Quando tiver meu filho vou fazer questão de que ele leia e que tome gosto pela leitura.

    Abraços, Raquel.
    http://viajandoclivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel :D
      O incentivo é o maior exemplo :)
      Achei interessante você citar este exemplo que você vivenciou, mostra que para quem quer ler realmente, consegue dar um jeitinho!
      Beijos :*

      Excluir
  5. Nossa que legal,
    Amei a dica :]

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Carol... pra qualquer idade a leitura é mágica... eu amo livros e as minhas crianças também... beijosss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane :)
      Com certeza, disse tudo!
      Para a leitura não há contra indicação
      Beijos

      Excluir
  7. Olá! Vim avisar que tá rolando lá no meu blog um super Concurso Cultural em parceria com a Coats Corrente e o prêmio será uma linda bolsa recheada de produtos Coats...
    Pra participar tá super fácil !

    LINK DO CONCURSO:
    http://kesartesemimos.blogspot.com.br/2013/11/1-concurso-cultural-coats-e-k-artes-e.html

    ResponderExcluir

Quando você socializa, contribui para enriquecer o texto. Obrigada!
( Respondo seu comentário sempre por aqui ).

 

Diário de Jardineira Todos os Direitos Reservados 2013 Carolina Rodrigues